© 2013 by Miho Mihov

  • Facebook Vintage Stamp
  • Google+ Vintage Stamp
  • YouTube Vintage Stamp

UM POUCO DE FILOSOFIA TÂNTRICA NOITE AFORA

January 25, 2017

Quando falamos de Tantra alguns conceitos e tantos preconceitos vem à tona!

Isto porque, a maioria esmagadora das pessoas desconhece esta filosofia ou conhece ela de maneira distorcida, corrompida, selvática capitalista!

 

Não é meu intuito generalizar, estou tomando por parâmetro o falível da experiência vivida, e quase na maioria dos casos, pessoas compreendem Tantra por “refinamento sexual”!

Nada mais equivocado, Tantra é, antes de qualquer coisa, um caminho de REFINAMENTO DA CONSCIÊNCIA, e com ela dos sentidos, com e através deles, dos sentidos, podemos sim, empreender uma Jornada muito feliz e interessante de AUTOCONHECIMENTO!

Para o refinamento erótico, os Hindus escreveram vários tratados, entre os mais conhecidos, estão o Kama Sutra e o Ananga Ranga!

 

Mas seria desleal dizer que estes tratados sejam simples manuais de sexo, negativo em absoluto, na maioria das vezes os chamados Kama Shastras, ou escrituras da paixão, foram redigidos por Tantrikas, ou seja, sábios e filósofos ligados a via escarlate do Tantra!

Isto porque, o Tantra se serve da linguagem do Erótico como metáfora da COMUNHÃO ESPIRITUAL!

(E sim, há práticas Tântricas ocultas pela linguagem cifrada e crepuscular, mesmo nestes "inocentes" tratados de erotismo e comunhão sexual!)

 

Isto é assim porque os Tantrikas bem sabiam que nada produz maior enlevo emocional e sensorial do que a Paixão Erótica, um dos prazeres e alegrias mais intensas de que se pode desfrutar, e ao mesmo tempo, uma das maiores experiências de alteração e expansão da consciência, vivida nisto que chamamos de “CALOR” ou ORGASMO!

Contudo, os Tantrikas bem sabiam que a experiência do Orgasmo não se mostrava suficiente para promover a Epifania ou ÊXTASE!

Nomeado como SAMADHI!

 

Alguns ditos Tantrikas da modernidade, especialmente no Ocidente, acreditam que o Orgasmo é o próprio Samadhi. Contudo, os Tantrikas autênticos, nomearam este evento fenomenal como: Bíja Samadhi!

Ou seja, a Epifania seminal, o Êxtase potencial, a semente do Gozo Espiritual mais Transcendente!

Não negam seu valor, mas não lhe conferem status maior do que o de “Potencialidade” do Gozo Espiritual!

Então, sem delongas, o que sinto que seja mais pontual e produtivo afirmar, segundo minha pequena experiência frente esta Ciência Milenar de Mística e Filosofia comportamental, é a importância em se compreender que: O Maithuna – A Comunhão Místico Erótica, é muito mais um DESAPRENDER do que um APRENDER!

 

Diz respeito muito mais a se esquecer tudo o que se aprendeu em termos de “sexo” e dedicar-se a uma descoberta profunda e livre de uma linguagem erótica, comportamental e subjetiva LIMITADA!

E assim, um tanto mais humilde e comprometido a aprender, enveredar num caminho e descoberta mística e erótica completamente NOVA e NÃO NORMATIVA!

 

Então, para este momento, nesta noite que avança e se faz gloriosa para quem está disponível ao anseio de superação, o que considero mais do que oportuno é deixar a seguinte partilha e bússola espiritual para quem ache que a opinião deste que escreve, tem alguma relevância:

ESQUEÇA o que se define por sexo, esqueça tudo o que se nomeia como “normal”!

ESQUEÇA os roteiros prontos, comercializados como produto comportamental e ideológico!

 

Especialmente:

Esqueça por completo esta ideia tosca e fragmentadora do ato mais belo e profundo de comunhão em “etapas”!

PRELIMINARES simplesmente NÃO EXISTEM!

O que se definiu e se determinou como “preliminar” ou “aquecimento”, como “preâmbulo” ou “prenuncio”, precisa ser entendido, na minha singela opinião, como o ATO INTEGRAL!

Perceba o que acontece em sua subjetividade e no seu desenvolvimento erótico e afetivo quando você não fragmenta mais o ato erótico em etapas:

Flerte, aproximação, conversação, beijo, intimidade/desnudamento, excitação, preliminares, penetração, orgasmo e relaxamento!

 

Este caminho pode ser muito maior e prolixo....

E para tragédia geral, se você encontrar alguém que esteja disponível para passar por todas estas etapas, como diria em termos anedóticos um amigo amado meu: É PRA CASAR!

Porque nem a esta normatização questionável, parecemos estar disponíveis!

Será que é mera preguiça?

Será que é medo da fragilidade?

Da vulnerabilidade?

Do desnudamento e entrega total de nossos corpos e almas?

Penso eu o seguinte:

Se você não está disponível a esta total abertura e entrega, ESQUEÇA O TANTRA!

Porque a Essência do Tantra é:

NAMAHA!

ENTREGA TOTAL E SEM RESISTÊNCIAS!

 

Linda noite para você que me deu a generosidade de sua atenção!

 

Vitória e Beleza para tudo que vive!

 

 Prema Seva!

Ananda Joy

 

(texto extraído de post no Facebook)

Please reload

Featured Posts

O que é a Terapia Tântrica

May 31, 2019

1/6
Please reload

Recent Posts

February 8, 2018

Please reload

Archive
Follow Us
Please reload

Search By Tags